BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS

domingo, 31 de outubro de 2010

Fewdio - Nós criamos o seu Pesadelo

É com este slogan e um trabalho muito bem feito que a Fewdio tem conquistado uma legião de fãs pela internet.


Fewdio é uma pequena produtora independente de curtas de terror que vão do assustador ao humor negro, com o objetivo de divertir e assustar, sem compromissso com as regras de lógica. São videos muito bons!

Vamos ao que interessa? Apague as luzes, aumente o som e aperte play :







Quer mais? Acesse o SITE do grupo ou conheça seu canal no YOUTUBE

Os Fantasmas Mais Assustadores

Nos videos a seguir, vocês poderão ver um documentário lançado nos EUA em outubro de 2000 que gerou muita polêmica quando estreou na televisão, e continua gerando pela internet. Ele aborda os videos e fotos mais assustadoras de fantasmas já divulgados. Apesar de nenhum dos casos terem sua veracidade comprovada vale à pena ficar por dentro da história, já que contamos com a opinião de especialistas em cada caso mostrado.

Acreditam?










Trilhas Sonoras de Terror - Download


A coletânea abaixa possui 4 CDs para vocês curtirem nesse Halloween, com várias faixas vindas dos mais diversos filmes de terror.


A lista vai dos filmes mais clássicos, como Nosferatu, à novas produções, como O Chamado, Jogos Mortais e muitos outros! Confiram :


The Definitive Horror Movie Music Collection
Silva Screen Records
Music Composed by - VA (4CDs)


Disco 1 (2009 – 2001)

01. Drag Me to Hell – End Titles
02. Twilight – Edward at Her Bed (Bella’s Lullaby)
03. Lat Den Ratte Komma In (Let the Right One In) – Eli’s Theme
04. Cloverfield – Roar!
05. Sunshine – Adagio in D Minor
06. Zodiac – Graysmith’s Theme
07. Dexter – Main Title
08. Pan’s Labyrinth – The Labyrinth
09. King Kong – King Kong Suite
10. War of the Worlds – Suite
11. Saw – Hello Zep
12. 28 Days Laterv – In the House – In a Heartbeat
13. Ring – This Is Going to Hurt
14. Mummy Returns – Main Theme
15. Hannibal – Vide Cor Meum

Disco 2 (1999 – 1984)

01. Mummy – The Sand Volcano/Love Theme
02. Sleepy Hollow – End Titles
03. Haunting – The Carousel/End Titles
04. Sixth Sense – Malcolm Is Dead
05. Buffy the Vampire Slayer – Theme
06. (Village of the Damned – March of the Children
07. Bram Stoker’s Dracula – The Storm
08. Army of Darkness (Evil Dead III) – Prologue/Building the Deathcaster
09. Witches of Eastwick – Dance of the Witches
10. Predator – Main Theme
11. Hellraiser – Main Title/Resurrection
12. Hellbound: Hellraiser II – Main Title/Headless Wizard/Looking Through a W
13. They Live – Main Theme
14. Aliens/Prelude – Ripley’s Rescue
15. Ghostbusters – Main Theme

Disco 3 (1983 – 1977)

01. Nightmare on Elm Street – Main Theme
02. Christine – Bad to the Bone
03. Poltergeist – Main Theme
04. Thing – Main Theme
05. Halloween II – Main Theme
06. Fog – Main Theme
07. Dressed to Kill – The Gallery
08. The Shining – Music for Strings, Percussion and Celesta/Excerpt
09. Dracula – Main Titles/Storm
10. Phantasm – Maine Theme
11. Alien – End Title
12. Halloween – Main Theme
13. Fury – Main Theme
14. Suspira – Main Theme
15. Exorcist II: The Heretic – Regan’s Theme

Disco 4 (1976 – 1922)

01. Omen – Ave Satani
02. Young Frankenstein – Transylvanian Lullaby
03. The Exorcist – Tubular Bells
04. Duel – The Cafe/Truck Attack
05. Taste the Blood of Dracula – The Young Lovers/Ride to the Ruined Church
06. Rosemary’s Baby – Lullaby
07. Twisted Nerve – Suite
08. Devil Rides Out – The Power of Evil
09. Dracula, Prince of Darkness – Suite
10. Haunting – The History of Hill House
11. Dracula – Main Title/Finale
12. Horrors of the Black Museum – Main Theme
13. Thing from Another World – Main Theme
14. Bride of Frankenstein – Creation of the Female Monster
15. Nosferatu – Overture


Espero que gostem!

Quem tem medo do palhaço?

Quatro vídeos que vão te traumatizar hoje!

Preparados?

Rubber Johnny

O video abaixo é um filme experimental dirigido por Chris Cunningham, ao som do Aphex Twin. O vídeo mostra um adolescente com graves deformações físicas, e que aparentemente vive num porão escuro numa cadeira de rodas. O tal Rubber Johnny não fala coerentemente e tem uma aparência que causa extremo desconforto psicológico a qualquer ser humano normal que assista.

O vídeo é meio psicodélico e da metade pro final o negócio fica bem sinistro mesmo.



There is nothing ...

There is Nothing é um filme experimental dirigido por David Earle. Segundo o site do diretor, o filme é uma análise do paradoxo da eternidade – como ele é tocado em loop, ele não tem meio, começo ou fim.




The Wyoming Incident

O objetivo era criar uma série de vídeos sinistros e inexplicáveis, com a falsa backstory de que eles teriam sido hackeamente inseridos no meio de um programa de TV americano por alguem que jamais foi identificado.

Mesmo sabendo que se trata de uma farsa, as imagens do vídeo continuam pertubadoras.




Shaye St John

Shaye St John tem brindado a internet há anos com um tipo de loucura que desafia a lucidez. O cara é um doente mental que tem uma estranha afinidade por bonecos de ventriloquistas. Na internet, ele assume a identidade de um dos tais bonecos e faz diveeersos vídeos como esse aí em baixo :




sábado, 30 de outubro de 2010

Por trás da foto...


O curta metragem abaixo, chamado Os Fatos no Caso de Mr. Hollow, mostra uma fotografia dos anos 30. Ao longo do video podemos ver que a fotografia tem uma história pra contar...


Maquiagens Assustadoras


Algumas imagens de maquiagens realmente fantásticas, com efeitos assustadoramente realistas!
















BU!


O que é um Poltergeist ?

Poltergeist ( do alemão '' polter '', que significa ruído, e '' geist '', que significa espírito ) é um suposto tipo de evento sobrenatural que envolve situações físicas como chuvas de pedras, movimentação de objetos, aparecimento de sons, água e luzes.

Nesse fenômeno, um espírito perturbado usa o objeto para se manifestar, às vezes de forma agressiva, fazendo com que ele voe pelos ares atingindo outros objetos ou pessoas.


Alguns dos melhores videos que ainda estão na web :






Coletânea dos melhores casos sobrenaturais, entre eles, Poltergeists :

Ah, os espelhos...


Uma das cenas mais clássicas em filmes de terror é a do espelho, certo?

Pois no video abaixo aparecem algumas das principais cenas de espelho mais assustadoras nos filmes. Até que ponto será que enxergamos tudo o que está refletido nele?


Um Cão Andaluz ( Filme )

Un chien andalou ( Um cão andaluz ) é um filme surrealista mudo lançado em 1928 na França e dirigido/escrito por Luis Buñuel e o tão conhecido Salvador Dalí.

É considerado o maior representante do cinema experimental surrealista, embora existam diversos outros filmes do gênero.

O enredo? Bem... o filme não possui uma ordem normal dos acontecimentos da história, passando do "era uma vez" direto para "oito anos depois" e utilizando a lógica dos sonhos. Ou seja, é muito louco! kkkkkkkk...

O filme possui tbm uma possível alusão à expressão francesa '' Fourmis dans les paumes'' (Formigas nas mãos) que significa " Um grande desejo de matar ".

A cena mais marcante é quando o homem pega uma navalha e ... Assistam!






Alguns críticos dizem que o filme seria uma viagem à mente perturbada de um assassino e as suas confissões traduzidas em imagens, mas, tal interpretação é vaga, pois se trata de um filme surreal ...

E vocês, o que acharam?




Crédito pelas postagens : MedoB e IEB

Videos do Além





Fotos do Além

Não existem provas de que há vida para além da morte, até porque ninguém voltou para nos dizer se existe um outro lado e o que há lá. Aqui ficam algumas fotos de pessoas que queriam imortalizar um convivio familiar ou simplesmente fotografar um acontecimento. Mas acabaram por "captar" mais do que queriam.


Estas fotos são verdadeiras ou manipulações? Deixo ao vossso critério.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Cinco amigas

Houve um dia em que Lorena,Ana,Isabela,mariana e iara estavam
conversando sobre lendas.Elas disseram que,se algo acontecesse com elas,
elas devim ser enterradas com o cordão da amizade! Em um dia elas forram
tomar sorvete e uma velha muito velha mesmo Passou na rua e disse para
elas que elas não existiriam mais,elas deixaram para lá; Um dia elas foram
brincar na cachoeira,Lorena colocou a cabeça na água E era como algo a
segurasse dentro as amigas puxavam,elas não conseguiram. 2 dias depois
iara e Ana morreram em um acidente de carro,Isabela e mariana ficaram
chocadas. Todos os dias à tarde mariana ia visitar a cova delas,mas houve
um dia que ela escutou as vozes delas elas diziam assim para mariana que
se elas quisessem ser amigas para sempre ela devim morrer. Mari disse a
Isabela sobre isso,Isabela ignorou a Mari pois não acreditava nisto. Mari
faleceu 5 dias depois da conversa com Isabela,seu padrasto a
assassinou,Isabela foi visitá-la e viu a 4 brincando e falando pra ela se
mata Isabel foi lá e contou a uma amiga dela chamada Flavia que disse a
ela que se elas queriam ser amigas ela devia se matar. Isabela disse que
não,mais sem querer Isabela acabou falecendo,logo apos sair da casa de
Flavia o caminhão veio e a atropelou. Dizem que da para se ouvir a
conversa delas no cemitério.
 
 
 

Acidente na Estrada

Uma família estava voltando de suas férias à noite quando viram uma mulher
pedindo ajuda no acostamento. Pararam para ver o que estava acontecendo.
A mulher disse que um acidente havia acontecido e que seus filhos estavam
gravemente feridos. A família então continuou com a viagem, prometendo que
parariam no local do acidente.
Assim feito. Mas, ao retirarem os feridos, constataram que a motorista, já
morta, era a mesma mulher que pediu ajuda para eles.
 

O Último Vampiro

Em meio a uma atmosfera lúgubre, tisna e úmida, um grande esquife se abre
quebrando uma inércia de centenas de anos. O Conde Dracul, ou apenas Drácula,
desperta de seu torpor secular para reinar novamente sobre as criaturas da
noite. Sua majestade se mostra mais uma vez entre seus vis súditos. Uma onda
cataclísmica de dor e ódio toma conta de seu ser e expande para todo o universo
anunciando que o Filho das Trevas, o Príncipe das Lamúrias, aquele que zomba de
Deus e cospe na bondade está de volta. Seu poder ilimitado, subordinado apenas
pela sua mórbida e cruel vontade, se prepara para Principado das Trevas que
estaria para recomeçar... Será mesmo?
O Conde Drácula observa seu calabouço que serviu de esconderijo e proteção por
vários séculos. O Conde despertara depois de um revigorante sono de séculos para
novamente exercer seu encargo. "Como será que o mundo está agora depois de todos
esse anos?" Se perguntara com certa excitação. O Conde mal podia esperar para
conhecer seu novo Reino.
Assim que a noite se firmou, o Conde se dirigiu até a sacada da antiga torre em
que morava.
_O que será aquela luz no horizonte? Por um momento pensei que seria o Sol que
estava a sair. Será um grande incêndio na cidade por detrás das montanhas? Tenho
que ver com meus próprios olhos!!
O Conde decidiu ir andando pela estrada para conhecer melhor seus novos
domínios. Ao chegar na estrada, algo lhe fez excitar. Uma espécie de manta negra
cobria a estrada. O que seria aquilo? Haviam duas listras paralelas pintadas de
amarelo no centro e outras brancas na borda. O chão parecia ser formado por
pequenas pedras negras compactadas, era quente o tal pavimento. Ao se abaixar
para melhor ver aquele estranho material, foi surpreendido por uma luz branca
que passou ao seu lado em grande velocidade acompanhada de um barulho
completamente estranho. A luz gritou:
_Ô seu palhaço!!! Quer morrer??? Sai do meio da estrada!!! A luz que agora era
composta por dois pontos vermelhos, sumiu ao longe.
_Aquilo foi um demônio de luz??? Ele me chamou de palhaço?? Que audácia daquele
elementalzinho menor!! Disse o indignado Conde.
O Conde começou a andar pela borda da estrada e olhou para mais uma luz que
vinha ao longe passando por ele como um raio. O Conde pensou ter visto um homem
dentro da luz. O velho Drácula ficou confuso. Nunca vira algo assim. Mais uma
vinha pela estrada, o Conde se portou no centro da estrada, estendeu os braços e
gritou:
_Eu! O Príncipe das Trevas! Ordeno que pare!!!
O luz emitiu um som agudo e parou. Uma cabeça de um jovem humano apareceu no
meio da luminosidade estranha e disse:
_Quolé coroa?? Pirou?? Que roupa estranha!! Tá afim de uma carona? Sobe aí!!
Disse o rapaz enquanto abria a porta direita do veículo.
O Conde hesitou um pouco, não entendeu direito aquele estranho dialeto, mas se
dirigiu até o carro e entrou.
_O que é isso? Uma carruagem sem cavalos? Perguntou o confuso Conde.
_Isso é um Mustang 73!! O que andou cheirando coroa? Tá indo pra cidade? Te levo
lá.
_Sim! Para a cidade!! Apontava peremptoriamente para as luzes detrás das
montanhas quando foi surpreendido pelo solavanco do carro que arrancava com toda
velocidade, "cantando" os pneus.
O veículo se dirigia pela estrada durante a noite enquanto cruzava com outros
que vinham em sentido contrário. O Conde ainda não se acostumara com aquela
situação, e ainda se contraía e fechava os olhos toda vez que uma luz se
aproximava. O Conde olhou para o rapaz ao seu lado. Era um jovem meio esquisito
(pelo menos para ele). Tinha a cabeça raspada; usava um colete de couro com
várias insígnias e pedaços de metal e correntes; tinha um bracelete com pontas
afiadas. Havia argola que balançava em seu nariz. Usava uma calça de couro com
os mesmos tipos de penduricalhos do resto do corpo. O Conde imaginou que se
tratasse de algum bárbaro vindo da bacia do Eufrates ou do baixo Nilo.
_E aí velho? Você não está indo para uma daquelas festas de viados não né?
Perguntou o rapaz.
_Não entendi sua pergunta meu jovem... Disse com polidez o Conde.
_Você sabe! Aquela festas de vampiros...aquelas dos "chupadores"... Essa sua
roupa.... Disse o rapaz que exalava uma bafo etílico.
_Vampiros??? Você conhece alguma coisa sobre Vampiros?? Perguntou o Conde
Drácula com assombro.
_Claro!!! Hoje em dia é cheio de Vampiros para todos os lados!! Reuniões,
festas, convenções... É moda ser viado hoje em dia.
O Conde não entendia direito aquilo que o rapaz lhe dizia com escárnio. Será
possível isso que ele ouvira? Os Vampiros vivem junto com os homens e são
desprezados ?
_O que é "viado"? Perguntou o Conde.
_Ô coroa!! Onde você esteve nesses últimos séculos? Dormindo? Viado, ou veado, é
"paka", "frutinha", "boiola", "bicha", "provador de vara", "eskentapau"... essas
coisa!
_Você quer dizer....hã...Sodomitas?? Pederastas?? "Aqueles que vão contra a
natureza"?? Perguntou o Conde com medo de ouvir a resposta.
_Sodomita???? Hã... Agora eu me lembro da Bíblia... Sodoma e Gomorra... Sim!!! É
isso!!! Os Vampiros de hoje são Sodomitas!!! Disse o rapaz enquanto soltava um
suspiro etílico vindo da região do umbigo.
O velho Conde Drácula ficou paralizado na cadeira do carro, com olhar
petrificado. Ele não podia acreditar naquilo que ouvira. Era a desgraça da
categoria!! Os Vampiros eram as criaturas mais excepcionais do mundo. Tinham
poder, graça, honra, classe, domínio... Agora eles se transformaram num bando de
delinqüentes que se entregavam aos prazeres mundanos dos mortais.
_Você tem certeza??? Todos??? Perguntou o Conde que agora estava mais branco do
que nunca.
_Bem...todos não, mas a maioria sim!! E alguns não são, mas gostariam, e como!!
É um tal chupa pescocinho daqui, pega no pulso e suga dali. Já viu ou leu alguns
desses filmes ou livros onde os Vampiros choram quando matam uma vítima?? Ficam
arrependidos; fazem cara de tesão quando chupam o sangue, ficam babando como um
drogado na beirada da privada, com maquiagem borrada... Aí vem outro Vampiro e o
abraça, choram juntos, se lembram de quando foram bulinados pelo padrasto
enquando ainda eram jovens humanos ... Bichice pura!! Usam cabelos longos caídos
no rosto, brinquinhos de prata na orelha. fazem cara de tristes e amargurados.
Anda pela noite atrás de um rapazinho belo e indefeso para começar com a
viadagem!!! Disse o rapaz enquanto lançava pedaços do pulmão envoltos em
perdigotos no painel do carro.
_Mas quando começou isso tudo??? Peguntou Conde com dificuldade de falar.
_Não tem tanto tempo assim... Acho que começou entre os anos 60 e 80 com uns
filmes pornográficos: "Dracula Sucks", "Dracula and the Boys", "Gayracula",
"Love Bite"... Mas ficou famoso mesmo depois que uma lésbica chamada Anne Rice
começou a escrever histórias de Vampiros. A comunidade gay entrou em polvorosa,
foi um delíro só. Daí foi questão de tempo para começar a aparecer mais filmes,
revistas, livros, campanhas publicitárias, bares temáticos, boites "clubers",
jogos... Existem algumas exceções, mas são poucas, infelizmente não existem mais
Vampiros como Christopher Lee, Bela Lugosi, John Carradine... esses eram
machos!!!. Como eu sei de tudo isso? Pô vei! Eu sempre adorei histórias de
Vampiros, sempre achei o máximo, mas assim que começou a pederastia... Disse o
rapaz com pesar.
_Então não exite mais espaço para vampiros como eu...hã..., digo, Vampiros como
antigamente? Perguntou o velho Conde Drácula com as sombrancelhas apertadas.
_Falando sério? Meu tio... Acho que não!!
_Pare!! Disse o Conde.
_Quê isso véi? Vai ficar no meio da estrada? De noite? Perguntou admirado o
rapaz.
_Eu não vou mais para a cidade, vou voltar. Não tenho nada o que fazer lá. Acho
que vou voltar a dormir e quem sabe acordar daqui uns 300 anos... O Conde descia
do carro enquanto falava com o rapaz.
O rapaz ficou olhando para aquela figura cabisbaixa, que andava com passos
lentos e sôfregos. A capa preta sumia na escuridão lentamente. De repente o
vulto se transformou em fumaça, e no meio dela, surgiu voando um grande morcego
que seguiu em direção a antiga Torre, sua morada. O rapaz olhou com espanto para
aquilo, mas depois ficou sério, entrou no carro e deu partida.
_Acho que bebi demais... Ora!! Não existe mais Vampiros com
aquele...Infelizmente!

domingo, 9 de maio de 2010

APARIÇÕES NO APARTAMENTO

Cresci ouvindo histórias sobre fantasmas, lobisomens e afins...todas contadas pelos meus avós que juravam ter vivenciado algumas delas.
Em dezembro de 2009 fui passar as festas de fim de ano na casa da minha irmã em São Paulo.

Ela se mudou para este apartamento há cerca de 2 anos e sempre reclamou dos barulhos estranhos no andar de cima, como: cadeiras sendo arrastadas, passos fortes por toda a casa, bola batendo no chão e outros sons parecidos com moedas ou bolas de gude se espalhando pelo chão.

Ela sempre se queixou da falta de civilidade dos vizinhos e jamais (eu disse JAMAIS) pensamos em algo sobrenatural.
No terceiro dia em que dormi em sua casa, eu acordei por volta das 3 da manhã ouvindo algo batendo no chão, bem acima do quarto onde dormíamos.

Perguntei a ela se os moradores do apartamento de cima tinham crianças e ela disse que não. E que também não entende como eles podem fazer tanto barulho durante a noite.

Uma noite, eu estava dormindo na beirada da cama e minha irmã no canto, de costas uma para a outra.

Eu senti alguém bater levemente no meu ombro, como se fosse com dois dedos.

Me virei para perguntar o que ela queria, mas ela estava de costas para mim e dormindo. Fiquei intrigada, mas logo adormeci.
Algumas horas depois acordei e quase morri do coração ao me virar e ver um homem ajoelhado sobre a cama, próximo às pernas da minha irmã.

Ele era negro, usava calça preta e blusa azul escura, e tinha algo como um pano dobrado, cinza com o qual ele cobria o rosto, mas estava virado de frente para mim. Eu não conseguia me mexer, nem chamar minha irmã, que dormia...

Notei que no chão, perto do rádio relógio havia uma sombra, como alguém de joelhos no chão.

Aos poucos essa sombra tomou forma do que parecia ser uma senhora bem idosa, de costas para mim, olhando fixamente para o rádio relógio e com a cabeça coberta por um véu de renda preto.

Meu sangue gelou. Acho que isso durou alguns segundos, mas pareceu uma eternidade...só consegui me mexer quando as imagens desapareceram como fumaça no ar.

O estranho é que eu ainda via a claridade vinda do rádio relógio mas não conseguia enxegar as horas, era como se houvesse ainda algo cobrindo os números no visor.

Achei que tivesse havido queda de energia e ele tivesse ficado no zero.

Fiz uma oração e dormi novamente.

O SÍTIO EM ARARAS

Meu irmão mora no interior de São Paulo na cidade de Araras (Coordenadas GPS: 22°21'27.84"S, 47°23'5.81"O), e na época como era feriado de páscoa ele alugou um sítio com piscina, campo de futebol e chamou toda nossa galera aqui de São Paulo para irmos até lá e aproveitar o feriado.


T odos nós fomos para o sítio. Ao todo éramos 15 pessoas mais as pessoas que meu irmão havia convidado lá da cidade para a bagunça. Sei que rolou muita bebida, zueira. A galera ficou bêbada e foi uma bagunça enorme.

O sítio era muito bonito, sendo que a parte da frente era toda gramada onde tinha logo depois da entrada um campo de futebol, depois havia um cercado de mato e logo em seguida a grande piscina e a casa ficava logo atrás de tudo e atrás da casa havia uma cerca e depois desta cerca só se via mato era praticamente uma mata fechada.
No 3º dia de estadia no sítio comecei a me sentir mal, incomodada pois era muita bebida que tava rolando e eu comecei a me preocupar e sentir uma sensação estranha.

Na noite do 3º dia o pessoal decidiu ir para o centro da cidade em algum bar ou balada pra ver um movimento.

Eu e mais 4 amigas e 2 amigos decidimos ficar por lá, pois estávamos cansados e eu com uma sensação estranha.

Lembro que me deitei na sala de estar onde tinha uma porta de entrada do sítio e uma porta lateral branca de ferro com vidros que dava para a garagem do sítio. Me deitei em um sofá ao lado de uma amiga minha e acabamos pegando no sono.

Tive então um pesadelo horrível. Acordei assustada e minha amiga ainda reclamou que eu estava me mexendo muito e foi para a cama. O estranho foi que mesmo acordada o pesadelo continuou.
No pesadelo todos estavam tramando matar uns aos outros, e eu mesma sentia o impulso de pegar uma faca e esfaquiar as pessoas que lá estavam, sendo qeu as pessoas tinham a mesma sensação e vontade que eu tinha.

Sei que isso me desesperou porque mesmo depois que acordei e minha amiga foi para a cama continuei com essa sensação e via as imagens das pessoas se atacando, era sangue, gritaria, nossa horrível.

Foi quando sentei no sofá. Era mais de 2:00' da manhã e todos estavam dormindo em colchões que estavam dispostos no chão, e me lembro como se fosse hoje que nesse momento, quando olhei para a porta lateral que dava para a garagem, vi 2 figuras tipo essas figuras de camdomblé: um homem forte negro com uma saia branca e algo cobrindo o rosto que pareceia um cortininha de pedrinhas e com um cajado na mão e uma mulher com um traje bem parecido.
lEles me olharam e riram como se gargalhassem, mas eu não ouvia o som, só via os gestos. Saí dali correndo e me juntei à minha amiga que estava dormindo no quarto.

Logo a acordei e contei o que eu tinha visto. Ela me disse que não havia visto nada mas que também sentiu uma sensação parecida com a minha, de tragédia e coisas ruins.

Então no dia seguinte aproveitamos uma carona de um de nossos amigos que estavam indo embora e fomos juntas.

Antes alertei meu irmão sobre a bagunça e sobre meu pressentimento, sendo que ele acabou entregando a chave do sítio antes do combinado, e disse que não alugaria mais aquele local pra gente ficar, pois também sentiu muitas coisas estranhas ali.

Até hoje me pergunto se a bebida, o clima da festa e a bagunça é que foram os responsáveis por atrairo aquelas coisas estranhas e aparentemente ruins para aquele local, e se teria o meu irmão e os outros que lá estavam sentido o mesmo sentimento de morte que eu e minha amiga com relação ao desejo de machucar as pessoas!
São perguntas que jamais terei resposta, mas acredito que muita bebida e coisas mundanas chamam sim energias negativas que estão a espreita esperando um vacilo para nos dominar.

O MENINO NEGRINHO

Era o ano de 2006 e eu morava no litoral nordestino.


Na caixa do ar condicionado do meu apartamento alguns passarinhos haviam entrado e fizeram ninho.

No início achava bonito ouvir o barulho dos passarinhos lá cantando, então eu e meu esposo resolvemos deixá-los lá, afinal não usávamos o ar condicionado porque morávamos em frente a praia e o vento era constante e era gostoso ouvir os passarinhos cantando lá dentro.
Porém, um certo dia, eu e meu esposo nos deitamos e eu senti que algo na cama estava se movimentando, andando pelo nosso corpo, tipo aquela sensação quando passamos por uma teia de aranha sem querer e ela gruda na gente, era esta a sensação porém acompanhada de uma coceira irritante. Me levante e nada vi, acabei deixando para lá.

Na noite seguinte eu eu meu esposo nos deitamos na cama e novamente aquela sensação de algo andando em nós e a coceirinha junto, ai eu me sentei na cama e olhei para ver se tinha algo e para minha surpresa vi uma trilha como de formigas bem pequeneninhas que saíam da caixa do ar condicionado e seguia até a nossa cama, ou seja o ninho de passarinhos que estava na caixa de ar condicionado deu piolhos, daqueles bem miúdinhos e eles estavam saindo e indo para nossa cama pois esta ficava encostada na parede da caixa de ar condicionado.
Eu e meu esposo nos levantamos correndo da cama, se tratava de um batalhão de piolhos que estavam subindo pelo nosso corpo, até nos cabelos, e virilhas e por isso estávamos nos coçando direto, corremos para o banheiro e tomamos um banho de álcool para matar os piolhos e chamamos o porteiro que se encarregou de remover o ninho de passarinhos cheio de piolhos.

Tive que passar alcóol na casa toda, lavar todas as roupas, principalmente as roupas de cama.
Os dias se passaram, mas eu ainda continuava com aquela sensação de que algo subia pelo meu corpo e ficava me coçando toda. A proprietária do apartamento me garantiu que o colchão foi limpo porque ela colocou no sol e o sol mata possíveis insetos, mas mesmo assim aquela sensação me acompanhava de que algo subia no meu corpo e eu ficava me coçando parecia que eu ia enlouquecer com aquilo, meu esposo não sentia nada somente eu.
Comecei a pensar acho que deve ser alguma energia negativa que desencadeou isso e liguei para minha tia que é mãe de santo, uma excelente espírita e contei a ela o que estava me acontecendo sobre aquelas sensações.

Ela me ouviu com atenção e nada disse, somente falou que aquilo iria passar que eu ficasse calma era só sensação mesmo. E naquele mesmo dia que falei com ela, a noite fui dormir e lá veio aquela sensação de que algo subia pelo meu corpo e aquela coceira irritante e enlouquecedora.
Mesmo assim consegui pegar no sono, sendo que nessa noite tive um sonho bem curioso.

Sonhei que eu me via deitada, no meu sonho eu estava dormindo.

Haviam outras pessoas dentro do quarto onde eu dormia. De repente entrou alguém pela porta e eu acordava e quando ia olhar na direção da porta que estava atrás de mim para ver quem entrou no quarto eu nem olhei direito, só consegui ver o vulto, mas estava escuro e vi que se tratava de uma criança bem pretinha e quando ela viu que eu iria olhar completamente para trás ele me disse assim:

"Não me olhe! É melhor que você não me veja!

Continue deitada, que eu vim aqui ajudar você! Vire de lado, fique de costas para mim, mas não olhe para mim!".
No sonho eu obedecia ao comando daquela criança pretinha. Pela voz e pela forma que vi de relance se tratava de um menino bem negrinho, e conforme ele me pediu não tentei olhar para seu rosto e me deitei novamente com as costas virada para ele. E no sonho sentia, aquelas mãozinhas minúsculas de criança massagearem minhas costas, e na altura do cóxix pressionava mais forte porém muito delicado com aquelas mãozinhas de criança.
Depois de um certo tempo acordei, e ainda estava com aquela sensação de que alguém havia tocado minhas costas. A sensação era tão forte que ainda podia sentir a leveza daquelas mãozinhas que massagearam profundamente meu cóxix. E daquele dia em diante nunca mais senti a sensação de que algo me subia e andava pelo meu corpo e as coceiras irritantes. Nunca mais mesmo!
Acredito que realmente foi alguma energia negativa que estava de alguma forma querendo me perturbar e aquele espírito, materializado em um menino negrinho veio me ajudar daquele forma bem singela, e depois em prece, agradeci a ele mentalmente por ter me ajudado.